sábado, 1 de março de 2008

TSF 20 anos no ar e também no mar

Nos últimos anos, a vida da TSF cruzou-se comigo longas horas de navegação e/ou amarração, por vezes sobrepondo-se ao barulho do VHF e do próprio mar. A TSF faz parte do imaginário náutico durante uma noite de luar, de copo e cigarro na mão, a ouvir tudo e a ouvir nada.
A par do jornal "Público" é das poucas coisas que numa terra chamada Portugal, goza de estatuto para ostentar orgulho e poder olhar para o seu próprio umbigo. Os golos do Jorge Perestrelo, a voz firme de David Borges, a entrevista de Xanana (pelo meu amigo João Gabriel), as crónicas de Herman sem a censura da RTP e tantos, tantos outros momentos, marcam os últimos 20 anos de cultura e informação. O cavaquismo silenciou-a (como todas as outras rádios) enquanto "pirata". O mesmo cavaquismo que vendeu a frequência dourada a troco de votos (e sabe-se lá o quê) a uma "CORREIO DA MANHÃ RADIO", quase diluiu o projecto, fazendo com que ouvintes na Provincia não a pudessem ouvir. O tempo encarregar-se-ia de curar este mal, e a TSF foi como o azeite. Veio ao de cima...

Deixo ficar no éter da net, as palavras de Fernando Alves, como de "Sinais" se tratassem.


"Já corremos de mãos dadas
a mais secreta noite do mundo
já subimos ao alto da montanha
sabemos todos os nomes do medo e da alegria
em ti me transcendo
podia morrer nos teus olhoss
e nestes dias de cigarras doidas
perderes de vista o meu coração vagabundo
dá-me um sinal
abraçar-nos-emos de novoantes dos rigorosos frios
de novo o grande sobressalto
o formidável estremecimento dos instantes felizes
podia morrer nos teus olhos amada rádio”


Háverá sempre haver uma telefonia a pilhas a bordo te sintonizar, oh cooperativa!
E á borla, pois que na minha factura da EDP apenas pago para umas tais "Antenas locais" que quando não copiam o verdadeiro serviço público, ficam preocupadissimas em discutir os problemas e as inquietações da "massa extraordinariamente pensante" de Lisboa.

PARABÉNS e OBRIGADO TSF
do teu provinciano,
PARDAL

1 comentário:

sophis disse...

Partilhamos, pelos vistos (e pelo que me disse a Guida) desta paixão. Esta terra chamada Portugal tem coisas boas, ainda.
ps: se quiser aceder ao meu blog mande-me o seu endereço para paulaluz13@hotmail.com