terça-feira, 24 de junho de 2008

4 estacas e uma dúzia de pranchadas

Já lá vai algum tempo, que no blog do WOOLOOMOOLOO, publiquei esta foto. Na altura falava-se na construção de um porto de recreio (amarradouro, marina, atracadouro ou lá o que é) em São Jacinto. A coisa parece navegar em "águas de bacalhau". Há unanimidade na questão que todos ganhariam, isto é, os restaurantes, as mercearias, a população local, os utilizadores da ria, e um ou outro turista estranja que amarraria o barco alguns dias e deixaria cá no burgo, algumas Coroas, Libras e/ouEuros. A fotografia infelizmente continua a transparecer vitalidade e actualidade. Até quando ?
Pelo que tenho lido nos jornais, a MOVEAVEIRO tem dado o seu contributo aos pescadores de cana, pois devido às greves, ajuntamentos e complicações reduz o número de embarcações para São Jacinto, induzindo valores minimos na agitação maritima junto ao "cais público" de acostagem. O "ferry" a julgar pela notas à imprensa publicadas no site, andam desencontrado com o calendário (não gregoriano, certamente) do Dr. Miguel Caeiro da Moveaveiro - " 2 meses!!!", e o site é menos mexido que alguns blogs da praça.
Na arena, as boias de pesca abanam cada vez menos, os camarões-buchos e os carapaus relaxam mais e são capturados com mais facilidade e claro, menos stress para o peixe e para o pescador portador de licença emitida por ATM. Nada mais stressante para um carapau de 6 cms que ser interrompido pela marcha de um ferry com uma enormidade de cavalos. Assim - dizem os carapaus à boca cheia - é como estar num SPA ou numa estância de veraneio com música ambiente da autoria do Morricone. Se calhar, e só se calhar, é a música que rola em som ambiente nos corredores do poder, e vai retirando aos politicos todo o stress e toda a ambição em "tocar a coisa para a frente".
Sabendo de antemão que o Poder Autárquico é uma das maiores conquistas de Abril, e que estamos a assistir à tendência crescente em atribuir poderes às Juntas de Freguesia, esperamos o dia em que um Decreto-Lei, uma portaria ou uma folha de papel-selado, atribua cerca de 5.000.000 litros de água salgada à jurisdição da JF de São Jacinto e depois se possa espetar 4 estacas e 12 pranchas. Sim pranchas, pois parece que este país precisa urgentemente de "pranchadas".

4 comentários:

joao veiga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
joao veiga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
joao veiga disse...

Quando fui buscar o NVV Veronique dos fabricos na Naval Ria estava o ferry para ir para a água também, dois ou três dias mais apenas.
Nessa altura tive uma conversa a propósito com 'alguém', conversa essa que, divulgada, explicaria de forma sucinta e definitiva o motivo pelo qual o ferry ainda não entrou ao serviço.
//Aceitam-se apostas quanto ao teor dessa conversa//

Anónimo disse...

€U APO$TO QU€ FALTAM ALGUMA$ P€ÇA$ NO €NG€NHO DA €NGR€NAG€M...

O T€$OUR€IRO