segunda-feira, 14 de julho de 2008

Catraiada do IPO Porto

Está (timidamente) referenciado no site da AVELA, o passeio com a "catraiada" do IPO do Porto. Julgo ser um passeio com caracter anual, mas apenas participei 2 vezes, ainda ao leme do WOOLOOMOOLOO. Na tentativa de confirmar este evento, ainda disparei 2 telefonemas e ao que pude constatar a coisa está de pé. Lamento também esta coisa ser tão pouco divulgado, pois várias vezes aconteceu e eu (que até sou rapaz atento) nada soube ! ! ! Por vezes recebemos "torrentes" de mails, outras "rien de rien". Na última vez que participei, o passeio iniciou-se no pontão da AVELA, segui-se uma velejada até à Base de São Jacinto, atracámos no pontão dos "homens verdes" e segui-se um repasto na cantina da Base (acho que se chama Messe). O cozinheiro-chefe foi o Eng. Senos da Fonseca do CVCN, que como eu tem barbas e um Beneteau 305 DL. Na organização da malta, esteve a Teresinha (esposa do Salú), que julgo estar com Relações Públicas da Associação sem fins lucrativos - ACREDITAR. Foi muito giro o passeio com os miúdos a deliciarem-se com a actividade e verdade seja dita - o tacho também não foi mau.
Como é hábito nestes passeios, a garotada gosta de usar o VHF, para falar uns com os outros, e nas 2 vezes que participei os rádios não pararam. Acontece que estávamos (como sempre) no Ch 9, e ouviram-se alguns comentários (desagradáveis) sobre a utilização deste canal. Desta vez recomendo vivamente que se escolha um canal que não interfira com a navegação em geral. Portanto, convida-se a comunidade vélica em geral a aparecer Sábado pelas 09h30m no Pontão da AVELA, e se possível virem munidos de coletes de criança. Para a noite, também se arranjará "programa", pois as saudades de uma noite em Saint Jacint sur-mer são mais que muitas.

4 comentários:

BLUE MOON I disse...

Deus te gauarde, PARDAL.
E deixa o VHF aos putos. Imagino a alegria.
Vale a pena um dia assim.

Anónimo disse...

Relativamente à questão da divulgaçaõ no site da AVELA, reconheço que deveria ter um destaque maior.
Quanto a existir uma maior divulgação, a AVELA sempre optou por nunca divulgar este evento para além do estritamente necessário (ou seja, não se faz uma ampla campanha de divulgação junto dos orgão de comunicação social), uma vez que o espirito que norteou e norteia esta acção é de simplesmente proporcionar a miúdos e adultos (porque os pais deles também sofrem com a sua situação) um dia diferente em que lhes fosse permitido não pensarem na doença que os afecta, sem retirar qualquer beneficio com isso.
Era fácil tentar retirar "devidendos" junto da comunicação social através desta iniciativa mas, sinceramente, nunca tivemos essa intenção e, na minha opinião, julgo que deveremos continuar nessa linha de orientação.

Por último, já participo neste evento há alguns anos e realmente é algo muito compensador a nível pessoal e faz-nos abrir os olhos para situações dramaticas que nos ajudam a crescer e a olhar para os nossos problemas do dia a dia de uma forma diferente.

Miguel Varela

Anónimo disse...

Epá, agora é que vi que mandei uma grande calinada no Português: onde se lê "devidendos" deverá ler-se "dividendos".

Miguel Varela

Anónimo disse...

lá estaremos.. lots..

Paulo Costa