quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Fuzos ... sempre prontos

Os nossos fuzileiros estão sempre prontos. Aliás o próprio lema deles é - "Sempre Prontos". É vê-los em todos os palcos de actuação, quer seja em missões de paz, quer em missões de pacificação. Face aos constrangmentos financeiros da Marinha Portuguesa (ver edição de hoje do JN - sobre os meios de salvamento em Portugal), não falta imaginação a estes duros e exemplares militares. E claro, sempre a honrar a nossa bandeira e as quinas. Na foto aparecem efusivamente agarrados às quinas (da SAGRES MINI) e a brindarem à sua Pátria após (certamente) uma dificíl missão de salvamento de uma alforreca coxa ao largo do Cabo Raso. Este amor exacerbado à Pátria não era visto desde o Mundial de Rugby 2007, quando os nossos lobos (também agarrados às quinas) cantavam o hino com aquele vigor e de lágrimas nos olhos.


Enquanto tuga, honra-me muito esta foto, na medida que traduz todos os constrangimentos financeiros que todos nós andamos a passar (Marinha Portuguesa incluída). Se fosse a bordo de um "USS qualquer coisa", era vê-los com Jack Daniels e Southern Confort "on the rocks" em Jacuzis aquecidos com 86 jactos laterais e 12 de fundo, temperatura controlada e com o HAWAI na paisagem de fundo. Ah!! E nos States of America os "Marines" são mistos, o que para além da coisa sermais agradável, sempre dá para puxar mais pela imaginação e inventar "jogos com novas regras". Agora começo a entender a "discussão pública" ora instalada, para a abertura dos Fuzileiros a elementos do sexo feminino, o que até concordo - apesar de ninguém ter solicitado a minha opinião. Na mesma, é patente a modestia expressada num fado cantado pela Amália - "uma casa portuguesa"; com uma reles banheira de lona "Made in Albarraque", água atlântica da fria e umas cervejitas pequenas que eventualmente até nem estarão muito frescas.
Que este "post" sirva para as autoridades deste país, dotarem esta corporação com maiores fatias do orçamento, no sentido de pelo menos seja instalada uma máquina de finos (ou imperiais para os fuzos-mouros) por embarcação, por forma a melhorar (ainda que ligeiramente) a imagem e o prestigio da nossa Marinha. Seria no mínimo desprestigiante durante os próximos exercícios da NATO, comparecermos nesta "figura" sem as máquinas de finos instaladas. E já agora que estamos a fazer investimentos nas forças que garantem a nossa soberania, porque não uma grelha (em Aveiro chama-se de RADAR DE POPA) onde no carvão, girariam franguinhos de 600 gramas com aquele toque de "piri-piri" tão Português. Aí valentes...

(foto publicada em Portugal no seu melhor)

9 comentários:

João Manuel Rodrigues disse...

Cmdt Pardal spiquingue no seu melhor.

João

Dr. Paulo Portas disse...

Fusos - tb chamados de delicias do mar

Carlos Cadima disse...

Amigo pardal.
Tenho que confessar que lida tão distinta prosa só me apetece exclamar:
" Como a vida é bela "

SICKs disse...

Só uma correcção...


Não são minis são mesmo MÉDIAS:::


ehhehhehehehe


O descanso do Guerreiro (tb merecemos)

Anónimo disse...

DA MANEIRA QUE ESCREVES VÊ-SE LOGO QUE NÃO SABES O QUE É PASSAR MAL... E MUITO MENOS O QUE É SER FUZILEIRO... POR ISSO TAMBEM NÃO DEVES SABER O QUE SE PASSOU ANTES DESTA FOTOGRAFIA SER TIRADA E O PORQUÊ DESTE MOMENTO DESCONTRAÇÃO!!
.....AI AI ALFORRECAS MEU DEUS!

Anónimo disse...

és um grande otario vai la correr para seres fuzileiro e dps ñ falas assim...

SPARTAN MARINE disse...

A foto não foi grande ideia, mas fique sabendo que nos grandes navios USS existem piscinas já para não dizer SPAS. a cerveja foi paga pelos militares, a água é do mar e foi após longos dias de missão. Informe-se primeiro e comente depois. Bom ano e bons artigos.

Anónimo disse...

Carissimo(a),

Quando tiver uma leve perceção do que é andar no mar (refiro MAR ALTO), viver dias seguidos dentro de um navio, enjoar, fazer turnos e durante os curtos períodos de folga fazer treino, estar longos períodos sem a família e os amigos, navegar quando todos os outros estão atracados porque o mar não está para aventuras, porque a missão é salvar vidas... e a lista continua...
Quando souber, então vai ver que os comentários à foto serão no sentido inverso ao que, futilmente, pretendeu transmitir.
Com consideração de um marinheiro com 30 anos de serviço.

Anónimo disse...

isto para já não são fotos de Fuzileiros, depois o seu texto é muito triste quando fala assim das forças armadas portuguesas.Esperemos que não venha a precisar da ajuda militar em nenhuma situação, eu sou Sargento e Fuzileiro,e a má imagem que está a tentar passar dos Fuzileiros portugueses não corresponde nada à realidade.
espero que não se venha a identificar perante a minha pessoa.dispenso pessoas destas.